Bilderberg, o filme

0
19:45:00
Daniel Estulin grava seu filme sobre o Clube Bilderberg
Ao contrário dos argumentos tradicionais, baseados em pressupostos jurídicos e político-eleitorais, o atual predomínio de políticas "neoliberais" vão muito do estabelecimento de um Consenso de Washington, dos marcos legais que permitiram a proliferação de paraísos fiscais, e das eleições de Thatcher, Reagan e Mitterrand na década de 1980. Foi um marco a chamada "crise do petróleo" na década anterior, uma crise econômica controlada que, de um lado, iniciou a hegemonia do dólar no mundo com os petrodólares (e a concomitante desvinculação dessa moeda ao padrão ouro por Nixon, base do tratado de Bretton Woods), e de outro (por causa do aumento artificial do preço do petróleo e a consequente ausências de divisas norte-americanas para dar conta do incremento do dispêndio com o combustível) criou o "sistema da dívida" que até hoje aferra os países latino-americanos, que pegaram empréstimos a juros baixos e logo após tiveram que lidar com juros extorsivos.

Mas o fundamental foi o debate dentro dos círculos da elite mundial depois do fim da Segunda Guerra. O Império Britânico, vendo que não poderia continuar sendo um império territorial, paulatinamente passou a exercer sua soberania através dos instrumentos financeiros. Forma-se, ainda na década de 1950, a aliança anglo-americana, que conta de uma lado com a City de Londres e Wall Street e, de outro, com a OTAN. Como diz o autor do livro best-seller, Daniel Estulin, Rockefeller é uma metáfora do poder. Na mesa dos poderosos, sua família no máximo serviria o café. Igualmente para o Clube Bilderberg. Bilderberg é um signo, uma indicação para além dos marcos tradicionais, de onde se sedia e como foi desenvolvida a atual hegemonia militar e financeira. Falando dele, abre-se espaço para debates que, infelizmente, não se encontram ainda em praça pública.



Como e quando foi criado? Quem são eles? O que fazem, como o fazem, e porque o fazem ? Existe alguma coisa que possamos fazer sobre isso? Estas foram algumas das questões básicas que vieram à mente quando aceitei a oferta de Daniel Estulin para fazer esse documentário. Meu maior medo: que a densidade do assunto em si acabaria por distrair a atenção do espectador. Meu único objectivo: simplificar; torná-lo directo; fatos presentes, evidências, informações cruzadas. E o grande desafio: o filme teria de manter um ritmo, ser visualmente divertido, bonito e dinâmico, por um lado; e profundamente informativo, por outro.

Para se explicar através de imagens visuais a existência de uma entidade quase etérea, a sua sede – num segundo andar de 20m2, numa rua tranquila em Leiden nos Países Baixos, ocupados apenas por uma secretária electrónica; os seus membros – sem rosto e sem nome para o resto do mundo, recusam-se a conceder entrevistas públicas, não foi uma tarefa fácil. A mesma organização, o segredo exterior e a sombra das acusações de conspiração contra aqueles que se atreveram a abordar o assunto, também são circunstâncias que tornaram este processo muito mais complexo para mim, como cineasta.

Como explicar a alguém que exige liberdade, que tudo o que ele tem a fazer é atravessar a porta aberta à sua frente? Como mostrar através de imagens, que a verdade que quase todo mundo considera como tal é uma mentira? Como mostrar que essa verdade, que não é realidade, é baseada em mentiras, as quais depois de serem repetidas e de as pessoas acreditarem nelas acabam por tornarem-se reais? O que é a verdade? O que é realidade?

A realidade é só isso – a verdade. Uma mentira, por outro lado, tem que ter um significado para ser promulgada pela primeira vez e depois aceite pelas massas. A coisa mais difícil para nós, com base na forma como nos ensinam a pensar, é aprender a detectar uma mentira. O objectivo deste filme é encontrar a causa cujo efeito são as mentiras que nos são continuamente vendidas, bem como compreender a profunda magnitude desta realidade e as consequências palpáveis nas nossas vidas.

O trailer com legendas em português está no facebook da RTP. Cique aqui para ver. Logo abaixo se encontra o trailer em inglês. (não consegui incorporar um filme do facebook no blogger)

PARA DOWNLOAD  DO FILME COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS (SEM SPAM) - ELE FOI RETIRADO RECENTEMENTE DO YOUTUBE POR MOTIVOS ÓBVIOS (DIREITOS DA RTP)
Bilderberg, o filme
1ª parte aqui
2ª parte aqui

"Bilderberg, O Filme" é um documentário sobre as origens, o desenvolvimento e expansão de uma das organizações mais elitistas e secretas da atualidade: o Grupo Bilderberg. Uma vez por ano, as pessoas mais poderosas do planeta encontram-se à porta fechada. O Grupo é composto por primeiros-ministros europeus, presidentes americanos e pelos CEOs mais ricos do mundo. Juntos discutem o futuro económico e político da humanidade. A imprensa nunca foi autorizada a participar, nem foram divulgadas declarações das conclusões ou discussões dos participantes, que têm repercussões na vida de todos os cidadãos. 



Sobre o autor

Rogério Mattos: professor, escritor e petralha de plantão

0 comentários:

Licença Creative Commons
O Abertinho de Rogério Reis Carvalho Mattos está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://oabertinho.blogspot.com/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://oabertinho.blogspot.com.br.