O caso Arendt: Eickmann como o Cordeiro do nazismo

Nos debates entre Lévi-Strauss e Fernand Braudel sobre as diferentes temporalidades que regem a história, em nenhum momento se discutiu quais povos ou raças teriam ou não direito à história. A publicação dos Cadernos Negros de Heidegger, em 2014, veio mostrar porque existe uma separação às vezes tão contundente entre filosofia e história, áreas que Leia mais sobreO caso Arendt: Eickmann como o Cordeiro do nazismo[…]

ANTROPOLOGIAS FOUCAULTIANAS II: o caso Schiller sob o signo da cortina de ferro

Busto de Friedrich Schiller feito no séc. XIX por Arnold Hermann Lossow. Na série iniciada chamada de Antropológicas, discutimos a formação da “bela alma”, num claro repúdio à filosofia kantiana. Na sua História da Religião e da Filosofia na Alemanha, Heinrich Heine compara o “chinês de Königsberg” ao líder máximo do Terror, Maximilien Robespierre: “No entanto, se Leia mais sobreANTROPOLOGIAS FOUCAULTIANAS II: o caso Schiller sob o signo da cortina de ferro[…]

A Nova Rota da Seda se torna a Ponte Terrestre Mundial: um Tour

Diferentes tipos de trens de alta velocidade estacionado na Estação Ferroviária Sul de Beijing. Os trens de alta velocidade chineses fazem a viagem de Beijing a Xangai (normalmente com a duração de 14 horas) em aproximadamente 5 horas. [foto: U.S. Army Band] Você já ouviu falar da antiga Rota da Seda que conectava a China Leia mais sobreA Nova Rota da Seda se torna a Ponte Terrestre Mundial: um Tour[…]

Disparates (Investigações sobre a biopolítica III)

A situação de Lula, da Síria e do mundo que todos acham “normal” Enquanto a China faz projetos de ainda em 2020 chegar ao lado escuro da Lua, de obter os preciosos recursos em mineração que sua superfície sem atmosfera fornece (fala-se do hélio-3 e da fusão nuclear), no ocidente se vive mais de uma Leia mais sobreDisparates (Investigações sobre a biopolítica III)[…]

Domenico Losurdo: Os EUA, o pivô anti-chinês e os perigos de guerra

Há tempos, a situação não é nem um pouco pacífica no Mar da China Como vemos acentuando por aqui sobre a situação nem um pouco pacífica do mundo (“Sobre a guerra que se aproxima: parte 1 e parte 2), principalmente agora, com o fim do Estado de Bem-Estar Social que parecia bem sucedido nos países Leia mais sobreDomenico Losurdo: Os EUA, o pivô anti-chinês e os perigos de guerra[…]

O inscritor e o socius: a literatura “psicanalítica” contemporânea

O Mao de Salvador Dali (na verdade, a Marilyn Monroe “vestida” de Mao): isso não é arte, mas publicidade


Ricardo Lísias escreveu um romance com o título de “Divórcio”. Prêmio Granta, escritor consagrado, passível de uma crítica forte, já que contemporâneo. Na sua tentativa de romance, consegue mostrar a idade do cinismo que vivemos, dos fluxos abstratos de capitais, do “capitalismo financeiro” e toda sua cultura refinada – ainda a psicanálise, ainda determinado cultivo do ego, ainda o pior do que as classes-médias podem apresentar. Numa época de golpes e austeridades financeiras mundo afora, o capitalismo é a única máquina social que se construiu como tal sobre os fluxos descodificados, substituindo os códigos intrínsecos por uma axiomática das quantidades abstratas em forma de moeda. Mostra “como ainda somos piedosos” – e cínicos -, na leitura de Nietzsche feita por Guattari e Deleuze.

[…]

A Teoria da Dependência e a fraude do projeto nacional do PSDB

Dando sequência ao texto que publicamos sobre a Fundação Ford, e como comentamos na postagem, não dá para entender sua atuação no Brasil sem estudarmos sua atividade junto ao CEBRAP e no amparo a intelectuais como Fernando Henrique Cardoso. Da cópula monstruosa, saiu a deturpação da teoria da dependência. Cardoso levou os louros, à época, Leia mais sobreA Teoria da Dependência e a fraude do projeto nacional do PSDB[…]