Braudel e Weber: a noção de “capitalismo” em disputa

Com a publicação de “Civilização material, cultura e capitalismo”, Fernand Braudel explicita sua oposição ao entendimento de Max Weber a respeito do surgimento do capitalismo moderno a partir do norte da Europa. A tese que o historiador considera idealista, o da tipificação de um “espírito capitalista”, não considera variáveis importantes como a própria a economia, mas também a política, a cultura, a civilização, e a história, a qual decide no final as relações de força. Há um questionamento frontal à tese weberiana, ainda que feita com bastante elegância e detalhamento. O debate entre Braudel e Weber talvez esteja entre as discussões intelectuais pouco consideradas por sociólogos, historiadores, economistas, etc.

YOUTUBE: https://youtu.be/dySOXR3URRw

PODCAST: https://anchor.fm/rogeriomattos28/episodes/Braudel-e-Weber-a-noo-de-capitalismo-em-disputa-e1gqmpe