Como o Ocidente sabia antes? Um “Jogo de Guerra” da pandemia de Coronavírus em outubro de 2019

Do serviço de informações da Executive Intelligence Review

Em 18 de outubro de 2019, um exercício de guerra chamado Event 201 foi conduzido na cidade de Nova Iorque pelo Johns Hopkins Center for Health Security, em parceria com o Fórum Econômico Mundial e a Fundação Bill e Melinda Gates. A fala introdutória do site do evento diz o seguinte: “Nos últimos anos, o mundo tem visto um número crescente de epidemias, chegando a quase 200 por ano. Esses fatos se multiplicam e são disruptivos para a saúde, a economia e a sociedade. Manejá-los já força a capacidade global mesmo sem uma ameaça pandêmica. Especialistas concordam que é só uma questão de tempo para que essas epidemias se tornem uma pandemia global com consequências potencialmente catastróficas.  Uma pandemia severa requer uma sólida cooperação entre diversas indústrias, governos e instituições internacionais de relevo”.

Os exercícios simularam a morte de 65 milhões de pessoas no mundo. Outros exercícios similares foram realizados através dos últimos anos. Um vídeo de 11 minutos das ações é horripilante (segue abaixo).

Como fica, então, que os países da Europa e os EUA não estivessem preparados, e ainda mais, esperaram quase dois meses depois da ação em massa realizada na China para conter e combater o vírus – antes que nenhuma ação séria tenha sido tomada para conter a propagação da pandemia para suas populações?

Não é o caso de uma indecorosa teoria da conspiração sobre quem deve ser culpado ou se foi o caso de uma guerra biológica – essa é uma questão ainda mais fundamental: por que o distorcido paradigma econômico que infesta as elites ocidentais e a subjacente insistência do malthusianismo britânico de que o mundo está superpovoado, se sobrepõe ao impulso humano básico de prevenir a perda massiva de vidas?

O governo de Trump e da maioria dos países europeus estão agora tomando medidas emergenciais adequadas. Mas, como o dr. Anthony Fauci, do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, tem repetidamente avisado, nós não estamos preparados para uma pandemia dessa escala. Isso não pode ser explicado a não ser pelo desejo de “lucro de curto prazo” do “livre-mercado” britânico que destruiu sistema Americano Hamiltoniano – baseado em política diretas de crédito dirigidas pelo governo para alavancar a produtividade através da ciência e infraestrutura – que os líderes abandonaram sua responsabilidade republicana perante o povo. A agenda fascista ambientalista alimenta essa psicose malthusiana.

Esse texto faz parte da série Paradigma do Contágio. Clique aqui para ter acesso.

Reconhecer a causa é o primeiro passo necessário para a solução.