Se fecham as cidades é porque esqueceram o SUS

Época em que o Brasil exportava conhecimento médico e incentivava a cooperação entre nações. Inauguração de uma fábrica de retrovirais em Moçambique, 2010.

“Fecham as cidades” – é um eufemismo. Trabalhadores de todas as espécies continuam em seus afazeres diários (Correios, mercados, farmácias, comércio, etc.). O “home-office” e o isolamento serve para quantos por cento da população brasileira? Talvez para muitos dos que estão batendo panelas e com o mesmo dilema do editorial do Estadão: “Bolsonaro ou Haddad, uma escolha difícil”.

Continue lendo “Se fecham as cidades é porque esqueceram o SUS”